Eu sei, muita gente que tem baixa autoestima, não reconhece o seu problema e tenta viver como se falta de vontade com tudo, fosse normal.

Navegando pela internet você encontra vários sites de psicologia e alguns mestres de autoajuda, que sempre sugerem formas de se recuperar uma baixa autoestima.

Estes experts dizem para você escrever todos os dias em um papel, uma atitude em que você tenha ajudado alguém e uma experiência que fez você se sentir bem.

Isso até pode funcionar, já que estudos mostraram que a gratidão é um poderoso antidepressivo. Além disso, a gratidão demonstrou criar um “hábito” de autoestima positiva.

Mas a eficácia é relativa, pois essa prática parece não ter força de que a baixa autoestima precisa, não chega  à raiz do problema.

A gratidão é mais relevante para alguém que sofre de depressão (por exemplo, listar experiências que você desfrutou poderia evocar felicidades), mas não necessariamente gera maior autoestima. Estes são dois sentimentos separados.

A baixa autoestima pode ocupar-se de indivíduos por toda a vida. Cada um lida com isso de uma forma, alguns a escondem desesperadamente, enquanto outros vivem na esperança de ganhar a aprovação e a simpatia dos outros.

A baixa autoestima pode ofuscar quem você é de verdade, arruinar por completo a sua vida, dar às pessoas a impressão errada de quem você é e desencorajá-lo de buscar grandes oportunidades.

Você já deve ter percebido que ao longo da vida, muitas vezes sentimos que temos pouco ou nenhum controle sobre como nos sentimos sobre nós mesmos.

Você se Identifica com Essas Frases?

“Estou gordo, então, como eu poderia me sentir confiante?” ou “Fui demitido, então, como eu poderia me sentir competente?” As circunstâncias externas acabam tomando nosso foco e nos torturando.

Reconhecer as nossas realizações passadas é um bom começo, mas para alguém que acabou de sofrer um enorme golpe na autoestima, ou alguém que lidou com baixa autoestima crônica, vai precisar muito mais do que esse tipo de exercício.

Baixa Autoestima: O Que Mais se Pode Fazer Para Enfrentá-la?

As pessoas com baixa autoestima tendem a se repreender, se diminuir e até deixar que os outros vivam a vida por elas. Em casos graves, as pessoas desistem de seus desejos e objetivos, ou parar de fazer coisas que elas gostam. Elas começam a esquecer de si mesmas, vão deixando de existir.

Para você que está começando a detectar problemas de baixa autoestima, ou para você que que está se deixando levar, eu proponho anotar não as realizações passadas, mas o que você merece todos os dias.

Tenho direito a …

  • tirar um dia inteiro de folga
  • não me preocupar com o que as pessoas pensam de mim
  • usar a roupa eu quiser, sem precisar de explicação
  • tornar meu ambiente seguro e confortável
  • seguir o que parece divertido
  • contar às pessoas o que eu realmente penso

O Poder da Lista

Fazendo uma lista como essa do exemplo, você não se sentirá mais feliz, você se sentirá poderoso. O poder é exatamente o que falta para os que tem baixa autoestima.

Faça de escrever essa lista, um hábito. Liste tudo que você merece e estampe sua lista em sua parede.  Adicione um novo item todos os dias, ou refaça todos novamente.

Mesmo que sua lista não mude, você está treinando seu cérebro para se ver como poderoso e merecedor.

Resolver o problema da baixa autoestima não é uma tarefa que você vai fazer de uma única vez, só irá se resolver com a adoção de um estilo de vida de empoderamento.

E mesmo que você tenha um nível saudável de autoestima, este exercício edificante pode trazer clareza e até mesmo ajudar você na tomada de decisões.

Se a sua autoestima estiver baixa, este exercício irá servir como um lembrete essencial para você parar de ignorar seus direitos e abandonar de vez os sentimentos negativos.

Eu quero saber a sua opinião, por favor, deixe seu comentário, me diga se isso faz sentido para você.

 

[Designed by Freepik]


Sidnei Bonfim
Sidnei Bonfim

Escritor, estudioso da espiritualidade, médium e palestrante. Utiliza este site para divulgação das suas ideias, auxiliando pessoas que desejam fortalecer sua conexão universal e progredir no seu desenvolvimento espiritual.